IHC na Prática

Chamada de Trabalhos

A trilha IHC na Prática é dirigida a todos os profissionais da Indústria, pesquisadores da Indústria ou da academia, professores e estudantes de todos os níveis, interessados em apresentar as suas experiências com a aplicação da Interação-Humano-Computador (IHC) em problemas concretos. Essas experiências podem envolver aspectos técnicos, comerciais, sociais, de gestão e os principais desafios relacionados à aplicação de métodos e técnicas da área no desenvolvimento de produtos e serviços.

É uma oportunidade interessante para a troca de experiências entre pessoas que aplicam IHC na prática, com soluções inovadoras e tendências, visando minimizar o distanciamento comumente existente entre teoria e prática. Podem ser submetidos trabalhos finalizados ou em andamento.

Muitos conhecimentos importantes são acumulados pelo dia a dia dos desenvolvedores, e se perdem por não existir um espaço para esta documentação. O objetivo desta categoria é tornar pública uma série de conhecimentos de natureza prática da Indústria que não foram necessariamente sistematizados pela área acadêmica. É desejável que as experiências sejam fundamentadas em exemplos, dados e vivências.

Tópicos de Interesse

Todos os temas relevantes à prática de IHC são esperados nesta trilha, incluindo, mas não limitando a:

  • Aplicação de IHC em experiências remotas;
  • Projeto Centrado no Usuário no desenvolvimento de produtos e serviços;
  • IHC e regras de negócio;
  • Integração de IHC em processos de desenvolvimento;
  • Avaliação de qualidade em Processos Centrados no Usuário;
  • Uso de ferramentas e equipamentos em Processos Centrados no Usuário;
  • Tecnologias assistivas, acessibilidade e inclusão;
  • Tecnologias persuasivas e de Mudança de Comportamento;
  • Tecnologias colaborativas.

Submissões

As submissões devem ser feitas, em português ou em inglês, por todos os profissionais, pesquisadores, professores e estudantes de todos os níveis, e devem relatar casos e experiências reais, relevantes para a área de IHC, de sucesso ou mesmo de insucesso.

Os artigos esperados para a Trilha IHC na Prática são trabalhos relatando qualquer experiência aplicada da IHC, suas técnicas e teorias na em empresas, startups, projetos de parceria da Universidade com a Indústria, dentre outros. Os textos não precisam seguir a linguagem acadêmica e podem ser redigidos em primeira pessoa – desde que respeitando a norma culta da língua portuguesa ou inglesa. 

Os artigos devem possuir de 5 a 8 páginas na formatação indicada pelo template da SBC, incluindo referências. 

As submissões devem ser feitas via sistema JEMS (link em breve) e apresentar obrigatoriamente:

  • Resumo;
  • Descrição do problema e seu contexto;
  • Materiais e métodos adotados;
  • Descrição do público alvo;
  • Apresentação dos resultados;
  • Lições aprendidas;
  • Considerações finais;
  • Referências.

Anonimização

Ressalta-se que os artigos submetidos devem ocultar os nomes e afiliação dos autores, para que haja revisão duplo-cego (“double-blind”). O artigo submetido não deve mencionar o nome da empresa, artefatos em repositórios ou websites que permitam a identificação dos autores. 

Dúvidas sobre a preparação de artigos segundo as regras de anonimização podem ser enviadas para as coordenadoras do comitê da trilha.

Envio da versão final dos trabalhos aceitos

Os autores dos trabalhos aceitos devem enviar, por meio do sistema JEMS, o documento final considerando os comentários e sugestões dos revisores. Este documento deve seguir os mesmos moldes exigidos na submissão. No entanto, as informações omitidas para o double-blind devem ser incluídas na versão final. 

Caso a versão final não seja enviada no prazo determinado, o trabalho será retirado da trilha.  

Ressalta-se que a responsabilidade pelo conteúdo é dos autores, cabendo a eles obter autorização da empresa para a submissão da proposta e a exposição do caso.

Os artigos aceitos serão publicados nos anais estendidos do evento e serão indexados na SBC OpenLib

Critérios de aprovação

As submissões serão avaliadas por três membros do comitê do programa, sendo considerada na avaliação a concretude do problema, adequação da solução, a relevância das lições aprendidas, a clareza da exposição, bem como a contribuição para as comunidades empresariais e acadêmicas.

Esperamos, com esta trilha, proporcionar o compartilhamento de experiências entre os profissionais, pesquisadores, professores e estudantes de todos os níveis, interessados em apresentar o conhecimento de Interação Humano-Computador (IHC) na prática, estabelecendo relações de cooperação entre a comunidade acadêmica e as comunidades de profissionais.

Apresentação no Simpósio

Ao menos um dos autores dos trabalhos aceitos deve se inscrever no Simpósio na categoria Profissional para apresentar o trabalho oralmente nas sessões técnicas do evento. Apenas trabalhos apresentados serão publicados nos anais estendidos do simpósio. Informações detalhadas sobre as modalidades de apresentação serão encaminhadas posteriormente aos autores de trabalhos aceitos.

Coordenação

Ana Luiza Dias (EMBRAPA) – ana.luiza@embrapa.br
Juliana de Albuquerque Gonçalves Saraiva (UFPB) – julianajags@dcx.ufpb.br

Datas importantes

Prazo de submissão: 26/06/2022, era 06/06/2022
Notificação dos resultados: 01/08/2022
Envio da versão final: 08/08/2022

Conteúdo dessa página

SESSÃO TÉCNICA

Acessibilidade

  1. Developing a Set of Design Patterns Specific for the Design of User Interfaces for Autistic Users
    Dayanne Gomes (UFMA), Nathasha Pinto (UFMA), Aurea Melo (UEA), Ivana Márcia Maia (IFMA), Anselmo Cardoso de Paiva (UFMA), Raimundo Barreto (UFAM), Davi Viana (UFMA), Luis Rivero (UFMA)
  2. Flying colors: Using color blindness simulations in the development of accessible mobile games
    Mateus Carneiro (UFC), Windson Viana (UFC), Rossana Andrade (UFC), Ticianne Darin (UFC)
  3. Image Descriptions’ Limitations for People with Visual Impairments: Where Are We and Where Are We Going?
    Alessandra Jandrey (PUC-RS), Duncan Ruiz (PUC-RS), Milene Silveira (PUC-RS)
  4. Making Design of Experiments (DOE) accessible for everyone: Prototype design and evaluation
    Fabiani de Souza (CPQD), Gabriela Vechini (UNICAMP), Graziella Bonadia (CPQD)
  5. The Windows 10’s Color Filter Feature as an Aid for Color Blind People in the Use of Websites
    Isa Maria de Paiva (UNIRIO), Sean Siqueira (UNIRIO), Simone Bacellar Leal Ferreira (UNIRIO)
  6. When just Ok, is not Ok – An Experimental Study through Sequential Chronological Cuts, with Prescriptive and Semantic Analyzes on the Dynamic Translation by VLibras Avatar
    André Silva (UNIRIO), Tatiane Militão de Sá (UFF), Ruan Diniz (PUC Campinas), Simone Bacellar Leal Ferreira (UNIRIO), Sean Siqueira (UNIRIO), Saulo Cabral Bourguignon (UFF)
  7. Evaluation of Assistive Technologies from the perspective of Usability, User Experience and Accessibility: a Systematic Mapping Study
    Tatiany Xavier de Godoi (UFPR), Guilherme Guerino (UEM), Natasha Valentim (UFPR)